De alguns anos pra cá, o Email Marketing vem figurando longe da lista dos assuntos mais badala- dos em marketing digital.

Como esse canal é relativamente antigo comparado às novas ferramentas e estratégias de Marketing Digital, podemos apontar justamente isso como o grande culpado: os muitos anos de mal uso da ferramenta.

Diversas empresas cometeram abusos por muito tempo e essa saturação, somada ao destaque que ganharam outras ações de marketing digital como SEO e mídias sociais, fez com que o email fosse deixado um pouco de lado.
No entanto, o ponto que nos importa é que o email marketing nunca deixou de funcionar: isso só acontece quando não é utilizado da forma correta. Ainda nos dias de hoje, esse tipo de ação possui características únicas e bastante valiosas. É um canal que está mais vivo do que nunca, com tecnologia muito mais aprimorada comparado ao passado.

Uma dessas características é o alcance: um email é a coisa mais simples e fundamental que alguém pode ter na Internet e as pessoas já têm a ferramenta totalmente incorporada às suas vidas. Não são poucas as pessoas que vão além e são até compulsivos com seu uso, passando o tempo todo com a caixa de email aberta e conferindo cada nova mensagem que chega. Isso é extremamente comum, principalmente em ambientes corporativos. Somado a isso, o fato de quase todo mundo ter um smartphone faz o email ganhar ainda mais força.

Além disso, os emails são uma forma de contato mais direta e profunda. Em redes como o Twitter e o Facebook, por exemplo, fala-se para todos e as diversas conversas se perdem umas entre as outras. Além de que, se alguém não está online no momento da publicação, dificilmente voltará para ler tudo o que já foi publicado antes.
Já os emails são olhados mais cuidadosamente, geralmente todos os dias.

Por mais que todos tenhamos que lidar com alguns Spams indesejados, há uma propensão maior de acompanhar cada mensagem e tudo aquilo que é importante e útil será aberto e lido.
Por fim, quando alguém abre o seu email, você consegue sua atenção exclusiva (mesmo que por um breve instante), diferentemente do que acontece nas redes sociais onde o volume de informações paralelas – e consequentemente a distração – é muito maior.

TUDO COMEÇA COM UMA BASE SÓLIDA

Assim como não se constrói um casa ou um edifício sem uma boa fundação, não se faz Email Marketing sem uma boa base (de contatos).
Não podemos nunca nos esquecer disso: uma base de contatos é feita de pessoas e o email será o principal meio de comunicação da sua empresa com elas. Quanto mais essas pessoas confiarem na sua empresa, mais elas engajarão com suas campanhas e mais avançarão no funil de vendas.
Resumindo: A base de emails pode ser um ótimo ativo para sua empresa. Contar com uma base que te ajuda a espalhar as novidades, valoriza o que sua empresa produz e responde às suas ofertas é algo bastante valioso.

SUA EMPRESA NÃO DEVE COMPRAR LISTA DE EMAILS

A compra de listas de emails está entre as formas supostamente menos trabalhosas de começar no marketing digital e, talvez por isso, continue sendo feita mesmo que muita gente já saiba que não é uma prática recomendada.

“Se todo mundo faz, eu também posso” ou “tem tanta gente na lista que vai valer a pena; não é possível que alguns não se interessem pelo meu negócio” estão entre as principais justificativas para a prática.

No nosso eBook sobre Email Marketing falamos o porque você não deve comprar lista de emails, mas sim, investir em conteúdo para atrair visitantes, converter em leads e construir uma base própria, sólida e com informações cruciais sobre seu público-alvo que lhe ajudará muito em qualquer tomada de decisão.

Começe agora mesmo a se relacionar melhor com seu público! Trabalhe também estratégias de Email Marketing!