O consumidor está cada vez mais na frente de tudo e no centro de todos os processos como chave para sustentar e crescer uma empresa.

Cada vez mais as empresas estão percebendo que a verdadeira vantagem competitiva está na criação de uma experiência envolvente do cliente.
As marcas agora podem rastrear o comportamento individual dos clientes em tempo real. Com a disponibilidade da big data e análises, as empresas podem adaptar as experiências dos clientes em escala pessoal.

Ter um mindset digital amplifica a experiência do cliente, em todas as frentes da empresa, tornando-a mais transparente e confiável.

Crescer e escalar o seu negócio é agora mais fácil do que nunca. Portanto, há uma necessidade de estudar as mudanças e dinâmicas das ferramentas e plataformas que usamos no engajamento do cliente.

Claro que isso tudo implica em rastrear também alguns dados relevantes que podem variar de negócio para negócio, mas que todos utilizam, como: criar um programa de parceiros, passar do multi-canal para o omni-channel, focando nas análises, campanhas segmentadas, atendimento automatizado com chatbots e email marketing, conteúdos de valor e um site que sempre busca a evolução para a melhor usabilidade do usuário (UX), aumentando o engajamento e dando vantagem nas redes sociais para gerar leads qualificados e criar uma relação sustentável com clientes.

A gente já vive uma era pós-digital e devemos pensar lá na frente, onde haverá disrupção em muitos mercados, como sempre foi.

E na minha opinião, lá na frente, só existirá quem começar a fazer a diferença hoje, compreendendo e entendendo sua essência para otimizar as estratégias sempre e assim viver em constante fase beta, em evolução.

Não podemos parar, estamos à frente de um big mercado e vivemos na época perfeita para virar a chave e mudar o jogo das empresas. A hora é agora! Qualquer experiência do cliente que hoje em dia o offline ainda supera o digital, no futuro com o digital poderá se equiparar ou mesmo superar qualquer uma delas.

Temos o desafio de evoluir a tecnologia conforme os consumidores estão mudando. E eles mudam de forma muito mais rápida que as companhias estão preparadas para acompanhar. Precisamos acordar com a mania e a euforia de revolução. Como diz Guy Kawasaki, que já foi conselheiro da Apple: “Crie algo, venda, torne-o melhor, venda-o mais um pouco e então crie algo que torna obsoleto o que costumava fazer.”

Lembre-se, qualquer mudança representa uma grande oportunidade de superar seus concorrentes.

Para saber onde sua empresa e você querem estar no futuro, responda abaixo:
1) Onde estamos atualmente?
2) Aonde queremos chegar?
3) Como é que vamos chegar lá?

Keep killing and don`t surrender.
Never quit.

Responda as perguntas aqui em baixo ou se preferir, fique à vontade para entrar em contato.